Blog

In English:

“All These Worlds Are Yours Except Europa” – On Ethics of Terraforming

Em português:

A cidade e as estrelas – Síntese de minha palestra no Encontro da Nova Consciência em 2015, sobre a relação da humanidade com o céu. Texto de 2 de março de 2015.

Dilemas éticos para um futuro não tão distante – Versão escrita de minha palestra no Encontro da Nova Consciência em 2014, sobre questões éticas a serem enfrentadas em um futuro próximo. Texto de 15 de março de 2014.

Voltar no tempo. Matar Hitler. – Seria ético assassinar Adolf Hitler se pudéssemos viajar no tempo? Reflexões a partir de uma publicidade [de mau gosto] da Mercedes-Benz. Texto de 1 de outubro de 2013.

Usa isso pra voltar pra casa, vai parecer um vestido. – A respeito de Under The Dome, romance de Stephen King que virou série de TV. Publicado originalmente em 20 de agosto de 2013.

Todos estes mundos são seus, exceto Europa – Você sabia que a NASA se deparou com um dilema ético envolvendo vida alienígena? Texto publicado originalmente em 28 de setembro de 2013, na ocasião de dez anos de aniversário do referido dilema.

O estudo da questão OVNI na universidade – Sobre pesquisa de vida fora da Terra, ufologia e crop circles. Texto escrito em 30 de maio de 2013, por ocasião de um encontro na Universidade de São Paulo.

A navalha de Pi – Usando o filme Life of Pi para discorrer sobre o conceito da “navalha de Ockham”. Texto escrito em 20 de abril de 2013.

Mensagens alienígenas em vírus – A respeito de um artigo controverso apresentado por  japoneses e aprovado por Carl Sagan na revista Ícarus nos anos 1970. Texto originalmente publicado em 24 de março de 2013.

A destruição extraterrestre de Veneza – Pela criação de um sistema de defesa contra bólidos celestes! Texto baseado no episódio real de Tchelyabinsk, em 2013, e no livro de Arthur Clarke, “Encontro com Rama”. Texto originalmente publicado em 16 de fevereiro de 2013.

Entrelaçamento quântico e telepatia – A respeito das ideias quânticas de Amit Goswami. Texto publicado em 7 de janeiro de 2013.

Ciência na ficção: uma obrigação? – Sobre a suposta relação de obrigatoriedade entre “ficção científica” e “ciência correta”. Texto de 16 de dezembro de 2012.

Milagres possíveis – Texto de 24 de dezembro de 2012, onde abordo os filmes The ImpossibleSlumdog Millionaire para falar sobre fé, milagres e ajudas divinas.

O Retrato de Dorian Gray e a segunda lei da termodinâmica – Texto de 30 de dezembro de 2012, onde uso o clássico de Oscar Wilde para falar sobre uma lei da física.

O universo biofílico – A respeito do estudo da vida em um contexto cósmico. Texto de 16 de dezembro de 2012.

A síntese de Miller-Urey e os perigos do “wishful thinking” – Texto de 16 de dezembro de 2012, sobre a tentativa de criar vida a partir de um experimento.

Indignação e proporcionalidade – Originalmente publicado em 20 de dezembro de 2011, discorro sobre as críticas em torno do que causa indignação às pessoas. Nossa indignação é sempre melhor que a do outro?

O cão, o garoto gay, o político corrupto – Sobre a falácia do falso dilema. Publicado em 18 de dezembro de 2011.

Entrevista sobre astrologia – Concedida ao venezuelano Carlos Dum, em 8 de maio de 2011.

A estratégia do discurso calunioso – Quando a calúnia serve à homofobia. Publicado em 7 de maio de 2011.

União homoafetiva, STF e “pecado” – Publicado em 6 de maio de 2011. Sobre a aprovação das uniões homoafetivas pelo Supremo Tribunal Federal e a reação de alguns líderes evangélicos.

Homofobia é racismo – Publicado em 6 de abril de 2011. Sobre a equiparação da homofobia com o racismo.

A guerra nas entrelinhas – Publicado em 22 de janeiro de 2011, referente a uma matéria da revista VEJA sobre a mudança dos signos zodiacais.

Ariadna Thalia e o monstro da verdade – Transexuais têm a obrigação moral de se anunciarem como tais o tempo inteiro? Texto publicado em 11 de janeiro de 2011.

A utopia aquariana – Publicado em 27 de novembro de 2010 e apresentado como artigo de conclusão da disciplina “Utopia e Realismo” de meu mestrado na USP, este artigo versa sobre comunidades utópicas. Aborda, como exemplo de estudo, as aldeias dos índios Bororo, a comunidade Nova Gokula e a Cidade do Sol de Campanella.

O aborto – Sobre ser contra ou a favor de abortos. Texto publicado em 7 de outubro de 2010.

Carta aberta a Marina Silva – A respeito de meu posicionamento nas eleições presidenciais de 2010. Publicado em 16 de setembro de 2010.

Charlatanismo quântico – Originalmente publicado em 10 de outubro de 2010. Sobre a utilização da expressão “quântico” como forma de vender produtos.

O problema do mal, de Agostinho a Foucault – Por que existe o mal? Uma análise do caso Pierre Rivière. Publicado originalmente em 28 de junho de 2010. Texto apresentado como conclusão de curso para a matéria “Filosofia Medieval” em meu mestrado na Universidade de São Paulo.

Os filhos de Hermes e Afrodite – Sobre a questão transexual. Publicado em 11 de abril de 2010 e apresentado como trabalho para a matéria “Direitos Humanos” por ocasião de meu mestrado na Universidade de São Paulo.

Vida alienígena e mudanças paradigmáticas – Artigo produzido em 9 de dezembro de 2009 para a disciplina “A Vida no Contexto Cósmico” no Instituto de Astronomia da USP.

Titã – dossiê sobre um sítio prebiótico e a importância de seus criovulcões – Artigo produzido em 9 de dezembro de 2009 para a disciplina “A Vida no Contexto Cósmico” no Instituto de Astronomia da USP.

Sartre e a primeira liberdade – Originalmente publicado em 1 de dezembro de 2009. Sobre Sartre, Foucault, Beauvoir e a questão da liberdade.

Simone de Beauvoir e o “segundo sexo” – Sobre “biologismo feminino”. Originalmente publicado em 30 de novembro de 2009.

Michel Foucault e o “terceiro sexo” – Sobre “biologismo gay”. Originalmente publicado em 30 de novembro de 2009.

Gimnosofistas – as raízes orientais do ceticismo pirrônico – Uma investigação histórica sobre o aprendizado de Pirro de Elis na India, enviado por Alexandre Magno. Publicado em 27 de setembro de 2007.

A internet é uma revolução? – Publicado originalmente em 15 de setembro de 2009, após uma aula de Cálculo Diferencial e Integral, onde o professor nos fez uma pergunta curiosa.